Questionário
*Utilizando uma escala de 1 a 5, avalie os 8 pontos negativos apresentados, procurando identificar os que considera como mais negativos, para o exercício das suas funções e dignificação da classe (1 é 'muito negativo' e 5 é 'pouco negativo').
  1 2 3 4 5
1 – Alteração do horário de trabalho de 1100 para 1320 minutos, assinada pela AEEP/FNE (22 horas de 60 minutos).
2 – De acordo com o CCT assinado pela CNEF/FSUGT(FNE), será aplicada uma redução de 50%, na contagem do tempo de serviço prestado noutros estabelecimentos de ensino ou no público, para progressão na carreira. Tal medida levará ao congelamento da carreira de milhares de professores.
3 – Foi introduzido, neste CCT, um condicionamento na passagem do Nível A3 para o A2 e posteriormente para o A1. Com esta alteração, muitos docentes nunca atingirão o topo da carreira, nem mesmo o Nível A2.
4 – O alargamento da carreira de 33 para 38 anos de serviço, passando de 9 para 8 níveis salariais, com grande prejuízo ao longo da respetiva carreira.
5 – A introdução do Artigo 23.º, Adaptabilidade, que poderá acarretar vários problemas a muitos professores, sempre que a entidade empregadora pretenda definir o horário de trabalho em termos médios.
6 – A redação do Artigo 39.º–A, que, em situações específicas, pode ser aplicado em qualquer Colégio e que prevê cortes substanciais no vencimento dos professores.
7 – A fórmula habilidosa do Artigo 1.º–A, através do qual se pretende cobrar 0,5% do vencimento ilíquido a quem pretender aderir a um CCT que não serve em nada os interesses dos docentes do EPC.
8 – A Componente Não Letiva de Estabelecimento, tal como está organizada e regulamentada no CCT, constitui uma sobrecarga para os professores.
OUTRAS QUESTÕES/CONTRIBUTOS: